Press Releases

ESPN Brasil

Canais ESPN transmitem os Bowls universitários

By     

Posted on

São Paulo, dezembro de 2014 – Além da fase final da temporada regular da NFL, o fã do esporte terá uma programação intensa de futebol americano nos últimos dias do ano. Os canais ESPN irão transmitir ao vivo vinte e dois College Bowls, as semifinais e a grande final. No primeiro dia de janeiro ocorrem as duas semifinais do campeonato, a ESPN irá transmitir um dos jogos. Os Bowls de final de ano são uma grande tradição do futebol americano que permitem partidas entre times que não costumam se enfrentar por estarem em conferências diferentes. Embora sejam apenas amistosos – com exceção do Rose Bowl e do Sugar Bowl, que neste ano funcionam como “semi-finais” do Futebol Americano Universitário – os bowls são uma tradição que movimentam os EUA e são importantíssimos para as universidades.

O comentarista dos canais ESPN no Brasil, Antony Curti, explica um pouco mais de cada um dos confrontos que serão transmitidos

20/12 às 17h20 na ESPN+
Gildan New Mexico Bowl: Utah State x UTEP
UTEP chega a seu primeiro bowl desde 2010 com uma campanha de sete vitórias e cinco derrotas. A equipe aqui é zebra e terá menos dias para se preparar. O motivo? A equipe joga um dos primeiros bowls contra Utah State. A expectativa é de um jogo com poucos pontos, dado que a defesa de Utah State deve dominar o ataque de UTEP – e o jogo terrestre dos Aggies controlará o relógio.

20/12 às 20h45 na ESPN+
Famous Idaho Potato Bowl: Western Michigan x Air Force

O troféu mais importante do ano para Air Force já veio – o Commander in Chief, dado ao vencedor do “triangular” entre as academias das Forças Armadas. Agora é hora de terminar bem a temporada e continuar doutrinando com seu jogo terrestre, o oitavo melhor do país. Nesta temporada, pelo menos cinco jogadores têm 60 carregadas – o mais prolífico deles discutivelmente sendo Jacobi Owens, fora por lesão. Desde que ele saiu de campo o jogo terrestre de Air Force ficou menos eficiente: é contando com isso que Western Michigan tentará parar a academia em terceiras descidas longas, forçando o passe.

22/12 às 17h na ESPN+
Miami Beach Bowl: BYU x Memphis

BYU, uma faculdade de tradição mórmon onde o lendário quarterback do 49ers Steve Young jogou, tem muito prestígio nos Estados Unidos. O nome de BYU é o quarterback Christian Stewart, que substituiu a estrela Taysom Hill no meio do ano e liderou a equipe a uma sequência de quatro vitórias no final da temporada. Já pelo lado de Memphis, olho na defesa e em Tank Jakes, linebacker.

23/12 às 21h na ESPN+
Boca Raton Bowl: Marshall x Northern Illinois

O grande nome de Marshall é o quarterback Rakeem Cato, que está em seu último ano de faculdade e é elegível para o Draft 2015. Cato comanda um dos ataques mais explosivos do Futebol Americano Universitário. Pelos lados de Northern Illinois, o nome pode ser Paris Logan, eleito um dos melhores cornerbacks de sua conferência .

24/12 às 15h na ESPN+
Popeyes Bahamas Bowl: Central Michigan x Western Kentucky

De todos os novos bowls em 2014, discutivelmente este deve ser o mais empolgante. Western Kentucky tem um explosivo quarterback em Brandon Doughty: ninguém passou nos Estados Unidos para mais touchdowns do que ele (44). Já Central Michigan e sua defesa tem Blake Serpa, com quatro sacks e um fumble forçado – uma das forças dessa defesa.

24/12 às 23h na ESPN+
Hawaii Bowl: Fresno State x Rice

Fresno State tem no outside linebacker Donovan Lewis um excelente atleta. Forte e rápido, ele domina o backfield quando consegue infiltração: são 55 tackles na temporada e 6,5 sacks. Rice, uma das melhores universidades sob o ponto de vista acadêmico, conta com um forte jogo corrido – especialmente na red zone com Darik Dillard.

26/12 às 16h na ESPN
Zaxby’s Heart of Dallas Bowl: Illinois x Louisiana Tech

A equipe da Big Ten, Illinois, tem em Josh Ferguson o eixo motor de seu ataque e do jogo terrestre. Foram 139 carregadas neste ano para oito touchdowns. Lousiana Tech, por sua vez, conta com a ajuda do quarterback Cody Sokol, que tem a boa média de 29 touchdowns neste ano.

26/12 às 19h30 na ESPN+
Quick Lane Bowl: Rutgers x North Carolina

Não há outro jogador como Marquise Williams em North Carolina, haja vista que ele corre e passa em frequência quase que semelhante. Em Rutgers, olho em Leonte Carroo, um recebedor com a impressionante média de 19,7 jardas por recepção. Como curiosidade ao fã de esporte, vale lembrar que North Carolina foi o lar de Michael Jordan no basquete – enquanto Rutgers seja uma das mais tradicionais universidades do nordeste dos EUA, com a qual o técnico do Patriots, Bill Belichick, tem laços bem fortes.

26/12 às 23h na ESPN+
BITCOIN St. Petersburg Bowl: NC State x UCF

Central Florida viajou ao Fiesta Bowl no ano passado. O que mudou? Bom, a ausência de Blake Bortles como quarterback explica muita coisa. O under center, agora membro do Jacksonville Jaguars na NFL, fazia diferença nesse ataque. Sem ele, UCF terá que confiar em sua defesa para vencer esta partida. O matchup crucial é do running back Shadrach Thornton (NC State) contra o linebacker Terrance Plummer, de UCF. Thornton tem uma média por carregada de mais de seis jardas: limitar isso a no máximo 3 será essencial numa eventual vitória para a equipe da Flórida.

27/12 às 16h na ESPN+
Military Bowl presented By Northrop Grumman: Cincinnati x Virginia Tech

Co-campeã da Conferência AAC, Cincinnati busca mais reconhecimento nacional no Military Bowl de 2014. Embora tenha passado por uma cirurgia na garganta, o técnico de Virginia Tech, Frank Beamer deve estar nas sidelines em seu 22º bowl consecutivo. Com certeza os jogadores darão esforço máximo para seu treinador.

27/12 às 19h30 na ESPN
New Era Pinstripe Bowl: Boston College x Penn State

Fora os matchups individuais, esse jogo é um clássico por própria natureza: uma universidade de Massachusetts contra uma da Pensilvânia jogando no estádio do New York Yankees! Outro ponto a ser observado é que este é o primeiro bowl game de Penn State após estar suspensa pela NCAA no início desta década. Boston College tem em Tyler Murphy o jogador que você tem que ficar de olho na partida.

27/12 às 23h na ESPN+
National University Holiday Bowl: Nebraska x USC

Fábrica de quarterbacks nos últimos 10 anos – formou Carson Palmer, Matt Leinart e Mark Sanchez – USC tem em Cody Kessler um passador confiável. Foram 36 touchdowns e apenas quatro interceptações. Nebraska confia no jogo terrestre para buscar a vitória. A expectativa, de toda sorte, é de um jogo com muitos pontos.

29/12 às 17h na ESPN+
AutoZone Liberty Bowl: Texas A&M x West Virginia

Texas A&M enfrenta seu primeiro Bowl sem Johnny Manziel e Mike Evans no ataque. Com efeito, o objetivo aqui é mostrar para uma audiência nacional que a vida segue, embora a temporada tenha tido ares de desapontamento. A equipe perdeu vários jogos dentro de sua conferência – foram três vitórias e cinco derrotas, incluindo um massacre contra Alabama. Difícil apontar um destaque de A&M: a equipe tem 11 calouros listados no plantel. West Virginia pode se aproveitar disso: a equipe tem um ataque explosivo, com média de 33,2 pontos e 502,1 jardas por jogo. Promessa de fogos de artifício no Liberty Bowl.

29/12 às 20h30 na ESPN
Russell Athletic Bowl: Oklahoma x Clemson

Ambos os times vem de grandes vitórias na Bowl Season de 2013. Clemson venceu o Orange Bowl e Oklahoma o Sugar Bowl. Agora neste ano se enfrentam em dois bowls um pouco menos importantes – mas para Oklahoma a partida é importante para se reanimar após a derrota na rivalidade para Oklahoma State. Todos os olhos devem se focar em Travis Knight, quarterback de Oklahoma que não jogou as três últimas partidas da temporada mas deve estar apto para o Bowl Game. Sua habilidade de rodar a zone-read é essencial para manter a defesa de Clemson adivinhando o jogo todo.

30/12 às 18h na ESPN+
Franklin American Mortgage Music City Bowl: Notre Dame x LSU

Uma máquina de jogadores da NFL, LSU enfrenta Notre Dame, vice-campeã nacional de 2012 e onde Joe Montana jogou no final da década de 1970. Fique atento em Leonard Fournette, running back calouro de LSU. E também em Everett Golson, quarterback de Notre Dame que até o início do ano era cotado como eventual candidato ao Heisman Trophy, dado ao jogador mais extraordinário do College Football.

30/12 às 21h30 na ESPN+
Belk Bowl: Georgia x Louisville

O Belk Bowl acaba sendo um grande prêmio de consolação para a temporada de Georgia. A equipe, que se encontra na divisão leste da SEC, viu suas chances de vencer a conferência irem para o espaço com a suspensão e posterior lesão de Todd Gurley, discutivelmente um dos melhores corredores do país. Sem ele o que resta é acreditar em Hutson Mason, quarterback dos Bulldogs, e em sua defesa, consideravelmente superior ao ataque de Louisville – que sente muita falta de Teddy Bridgewater, agora na NFL. O destaque dos Cardinals é o recebedor DeVante Parker, bastante explosivo. Não tire os olhos dele.

31/12 às 15h30 na ESPN
Chick-fil-A Peach Bowl: Ole Miss x TCU

Um dos grandes confrontos do ano, sem sombra de dúvida. TCU tem, sem quaisquer dúvidas, um dos ataques mais explosivos do país. O problema é que a equipe enfrentou péssimas defesas em sua conferência – BIG XII – ao longo do ano. Agora, ao enfrentar a forte defesa de Ole Miss, temos a hora da verdade: é a melhor defesa em termos de pontos cedidos e o melhor ataque em termos de pontos marcados. Em termos individuais, o destaque da partida é com certeza o quarterback de TCU, Trevone Boykin. Um dos mais dinâmicos jogadores do país, ele tem 3.714 jardas aéreas para 30 touchdowns e mais 642 jardas terrestres e oito touchdowns pelo chão.

31/12 às 19h10 na ESPN+
VIZIO Fiesta Bowl: Boise State x Arizona

Um dos principais jogos do ano, que terá o palco do University of Phoenix Stadium (o mesmo do próximo Super Bowl XLIX) terá a melhor equipe nos rankings do comitê do College Football Playoff que não faz parte das cinco principais conferências. Boise State já mostrou força no Fiesta Bowl de 2007 contra Oklahoma de Adrian Peterson. Neste ano pode surpreender novamente, mas tem pela frente o linebacker Scooby Wright por parte de Arizona. Wright foi eleito o melhor jogador defensivo da conferência e é o segundo homem do país quando a estatística são tackles – com 153 – e o primeiro com tackles para perda de jardas, com 27.

31/12 às 23h10 na ESPN+
Capital One Orange Bowl: Mississippi State x Georgia Tech

A grande história aqui será: como conter a triple option de Georgia Tech? Até mesmo a invicta Florida State teve problemas – e uma “defesa nível SEC”, em Georgia, idem. O segredo pode ser o tempo de preparação. Uma coisa é ter apenas uma semana para se preparar contra esse caótico ataque de Georgia Tech. Uma das histórias aqui pode ser a motivação das duas equipes: Mississippi State perdeu sua rivalidade contra Ole Miss – o chamado “Egg Bowl” – e os Yellow Jackets perderam a final da conferência para Florida State. Motivação, portanto, é a palavra chave aqui. Quem quer mais?

1/01 às 20h10 na ESPN
Rose Bowl Game Presented By Northwestern Mutual: Oregon x Florida State

O que falar de uma das semi-finais do país? Difícil fugir de Marcus Mariota, quarterback de Oregon, contra Jameis Winston, quarterback de Florida State. Esse pode ser o Brady vs. Manning do College Football. Winston venceu o Heisman Trophy ano passado e Mariota foi o vencedor de 2014. Ambos devem estar no Draft de 2015. Quer mais? O Rose Bowl é o jogo mais tradicional dentre aqueles disputados no final do ano e é o mais antigo. Para completar, quem vencer aqui tem mais uma partida, a final valendo o título do College Football Playoff. Deve ser um dos melhores jogos do ano sem sombra de dúvidas.

1/01 às 23h50 na ESPN
Allstate Sugar Bowl: Alabama x Ohio State

Alabama mais uma vez visita o estádio do New Orleans Saints para disputar o Sugar Bowl – ano passado a equipe visitou a Louisiana e perdeu para Oklahoma num anti-climax da temporada, após perder sua maior rivalidade para Auburn. Mas neste ano é diferente: o Sugar Bowl vale uma vaga na grande final do Futebol Americano Universitário. A equipe de Alabama tem como maior arma – além de sua tradicional forte defesa – o recebedor Amari Cooper, finalista do Heisman em 2014 e discutivelmente o melhor wide receiver do Draft 2015 caso decida se tornar elegível. Já Ohio State precisa responder à seguinte questão: após vencer Wisconsin de maneira massacrante na final da conferência Big Ten, como a equipe lidará com as críticas de quem queria TCU ou Baylor na posição #4? Mais: como lidará com a ausência de dois quarterbacks (Braxton Miller, que se machucou no início do ano, e J.T. Barrett, que se machucou antes da final de conferência)? Esse é um jogo importante para que o país respeite Ohio State e a equipe, e Urban Meyer, um dos melhores técnicos do país, sabe bem disso.